Curiosidades chocantes sobre o plástico no meio ambiente

Atualizado: 18 de Mar de 2019

1. O plástico pode levar mais de 400 anos para se decompor.

Um levantamento da Abrelpe (Associação Brasileira das Empresas de Limpeza Pública) realizado em 2017 mostra que o Brasil possui quase 3 mil lixões ou aterros irregulares — o que impacta a qualidade de vida de 77 milhões de brasileiros.

Em algumas regiões, a situação é alarmante. No Estado de Alagoas, por exemplo, 95% do lixo produzido pela população é abandonado em áreas inadequadas.

O plástico no meio ambiente também pode dificultar a decomposição de outros resíduos, reforçando ainda mais a superlotação dos aterros sanitários.


2. Até 2050, haverá mais plástico nos oceanos do que peixes.

A superlotação de aterros também produz outro fenômeno: o “depósito” de lixo no mar. Aproximadamente 8 milhões de toneladas de plástico são descartados em nossos oceanos anualmente, desequilibrando o ecossistema marinho de várias formas, como:

O plástico degrada-se em partículas menores, que são ingeridas por peixes e outros animais e aves marinhas. Sem capacidade de digestão, eles morrem de forma lenta e dolorosa.Em grande quantidade no mar, o plástico impede a penetração de oxigênio nos sedimentos, comprometendo também o ciclo bioquímico da flora marinha.


3. O plástico é responsável pela morte de 100 mil animais marinhos a cada ano.

O fenômeno é realmente preocupante: a morte por ingestão de plástico compromete o ciclo reprodutivo das espécies marinhas e estima-se que pelo menos 15% delas hoje estejam em extinção.

Só no caso das tartarugas marinhas, cinco das sete espécies catalogadas correm o risco de sumir dos oceanos, de acordo com levantamento da IUCN (União Internacional de Conservação da Natureza).

As aves marinhas, como pelicanos e albatrozes, também são vítimas desse fenômeno: até 2050, pelo menos 99% delas terão ingerido plástico.


4. 91% do plástico utilizado no mundo não é reciclado.

A produção em larga escala dos materiais sintéticos à base de plástico começou por volta dos anos 50.

Desde então, estima-se que em 65 anos o mundo produziu 8,3 bilhões de toneladas de plástico, mas só reciclou 9% desse total.

Mesmo com todos os problemas já identificados, o ritmo de produção e descarte não diminui: até 2050, existirão pelo menos mais 12 mil milhões de toneladas de plástico no meio ambiente.

Para mudar esse panorama, muitos hábitos diários precisam ser repensados — já que alguns dados sobre o nosso perfil de consumo são igualmente chocantes.


5. No mundo, 1 milhão de garrafas de plástico são compradas a cada minuto.

Infelizmente, o ritmo de reciclagem não acompanha a produção: apenas metade das garrafas plásticas compradas em 2016 foi coletada para reciclagem. Somente 7% delas foram convertidas em novas unidades, segundo dados do jornal inglês The Guardian.


6.Todos os anos são usadas até 500 bilhões de sacolas plásticas descartáveis.

Você costuma usar sacolas plásticas no supermercado? Pois é. As sacolas plásticas são bastante úteis e até parecem inofensivas, mas causam um grande estrago no meio ambiente.

Elas levam pelo menos 200 anos para se degradar, além trazerem diversos transtornos, como:

Entopem passagens de água nos córregos e bueiros, contribuindo para a retenção de lixo e enchentes em épocas de chuva.São frequentemente ingeridas por aves marinhas, provocando a morte delas.Como o plástico das sacolas é feito com polietileno, substância originada do petróleo, sua decomposição libera gás carbônico e polui o ambiente, além de contribuir com o efeito estufa.


Afinal, como reduzir o descarte de plástico no meio ambiente? Reduzindo e reutilizando é umas das formas. Não deixe de acompanhar a maneira que encontramos de reaproveitar o plástico descartado em nosso dia - a dia.


Artigo publicado pela http://www.blogsenacsp.com.br/plastico-no-meio-ambiente/ .


Apoio
Realização

© Plástico Maravilha 2020 

  • Facebook
  • Instagram