Apoio
Realização

© Plástico Maravilha 2020 

  • Facebook
  • Instagram

Tipos de Plástico

Quando se fala em plástico pensamos em muitas coisas, na garrafa PET, no brinquedo da criança, no copo descartável, a sacola, a embalagem e mais um monte de coisas.

Mas afinal o que é um plastico?

O plástico é definido como "um material orgânico polimérico sintético". Vamos analisar essa nome em três partes;






1 - Material orgânico: pois é uma forma baseada em carbono e hidrogênio, as chamadas moléculas orgânicas. 

O detalhe é que nem toda forma baseada em carbono é orgânica. Porem exitem materiais orgânicos naturais, produzidos pela natureza (ex petróleo) e materiais orgânicos artificiais (ex. plásticos).


2 - Polimérico: porque é formado por polímeros. E polímeros são estruturas moleculares muito grandes, formada por pequenas partes chamadas de monômeros que se repetem ao longo da cadeia


3 - sintético : porque é feito a partir de um síntese química



Podem ser subdivididos em termoplásticos e termofixos. 

1- Termoplásticos -São plásticos que não sofrem alterações em sua estrutura química durante o aquecimento e que após o resfriamento podem ser novamente moldados. Exemplos: Polipropileno (PP), Polietileno de Alta Densidade (PEAD), Polietileno de Baixa densidade (PEBD), Polietilenotereftalato (PET), Poliestireno (PS), Policloreto de Vinila (PVC), etc.


* PET: poli (tereftalato de etileno)

Polietileno tereftalato, ou PET, é um tipo de plástico formado pela reação entre o ácido tereftálico e o etileno glicol. O plástico PET normalmente compõe frascos e garrafas para uso alimentício/hospitalar, cosméticos, bandejas para micro-ondas, filmes para áudio e vídeo e fibras têxteis. É um material muito utilizado por ser transparente, inquebrável, impermeável e leve. Por ser um termoplástico, o PET é reciclável. A desvantagem é que o PET é feito a partir do petróleo - uma fonte não renovável - e, quando misturado a outros tipos de materiais, como fibras de algodão - no caso das roupas de PET - a sua reciclagem fica inviabilizada.

PEAD: polietileno de alta densidade

O polietileno de alta densidade, ou PEAD, está presente em embalagens de detergente e óleos automotivos, sacolas de supermercados, garrafeiras, tampas, tambores para tintas, potes, utilidades domésticas, entre outros. É um material plástico muito utilizado por ser inquebrável, resistente a baixas temperaturas, leve, impermeável, rígido e com resistência química. Por ser um termoplástico, o PEAD é reciclável. Ele pode ser obtido a partir do petróleo ou de fontes vegetais, quando ocorre o último caso, ele é chamado de plástico verde.


* PVC

O plástico PVC, ou melhor dizendo, policloreto de polivinila, é um tipo de plástico muito encontrado em embalagens para água mineral, óleos comestíveis, maioneses, sucos, perfis para janelas, tubulações de água e esgoto, mangueiras, embalagens para remédios, brinquedos, bolsas de sangue, material hospitalar, entre outros. Ele é muito utilizado por ser rígido, transparente (se desejável), impermeável, resistente à temperatura e inquebrável.

O PVC é formado por 57% de cloro (derivado de um sal do mesmo tipo do sal de cozinha) e 43% de eteno (derivado do petróleo). No Brasil, a taxa de reciclagem do PVC tem crescido ao longo do tempo. O reaproveitamento do material, quando bem separado, pode ser feito de forma simples e menos onerosa. Entretanto, uma desvantagem é que ele possui dioxina, uma substância que se acumula no organismo e pode ser nosiva a saúde.


* PEBD ou PELBD

O polietileno de baixa densidade, ou PEBD, está presente em sacolas para supermercado e boutiques; filmes para embalar leite e outros alimentos; sacaria industrial; filmes para fraldas descartáveis; bolsa para soro medicinal; sacos de lixo, entre outros. É um tipo de plástico muito utilizado por ser flexível, leve, transparente e impermeável. Por ser um termoplástico, o PEBD é reciclável. Ele pode ser obtido a partir do petróleo ou de fontes vegetais, quando ocorre o último caso, assim como o PEAD já mencionado, ele é chamado deplástico verde.

PP: polipropileno

Esse tipo de plástico tem como características conservar o aroma, ser inquebrável, transparente, brilhante, rígido e resistente a mudanças de temperatura. É muito utilizado em filmes para embalagens e alimentos, embalagens industriais, cordas, tubos para água quente, fios e cabos, frascos, caixas de bebidas, autopeças, fibras para tapetes e utilidades domésticas, potes, fraldas e seringas descartáveis, etc.

É um termoplástico derivado do propeno (plástico reciclável). Ele possui propriedades semelhantes às do polietileno, mas com ponto de amolecimento mais elevado.

O PP possui uma variação chamada BOPP, um plástico metalizado de difícil reciclagem, usual em embalagens de salgadinhos e biscoitos. 


* PS: poliestireno

O poliestireno, utilizado em potes para iogurtes, sorvetes, doces, frascos, bandejas de supermercados, geladeiras (parte interna da porta), pratos, tampas, copos descartáveis, aparelhos de barbear descartáveis e brinquedos é uma resina do grupo dos termoplásticos. Além de ser reciclável, o poliestireno possui características como leveza, capacidade de isolamento térmico, baixo custo, flexibilidade, e a moldabilidade sob a ação do calor, que o deixa em forma líquida ou pastosa.


* Plástico PLA: poli (ácido lático)

O plástico PLA é produzido a partir do ácido lático obtido pela fermentação do amido de beterraba, mandioca e outros vegetais. É compostável, biodegradável, reciclável (mecânica e quimicamente), biocompatível e bioabsorvível. O plástico PLA pode ser utilizado em copos, recipientes, embalagens de alimentos, sacolas, pratos descartáveis, garrafas, canetas, bandejas, filamentos de impressora 3D e outros. O problema é que, como no caso dos filamentos de impressoras 3D, ele acaba sendo misturado a outros tipos de plásticos, o que inviabiliza sua reciclagem. Para saber mais sobre o plástico PLA

2- Termofixos - São aqueles que uma vez moldados não podem ser fundidos e remoldados novamente, portanto não são recicláveis mecanicamente. Exemplos: baquelite, Poliuretanos (PU) e Poliacetato de Etileno Vinil (EVA), poliésteres, resinas fenólicas, etc.


* PU: poliuretano

Flexibilidade, leveza, resistência à abrasão, possibilidade de design diferenciado são suas principais características positivas. A aplicação se dá em espumas macias para colchões e estofados, espumas rígidas, solados de calçados, interruptores, peças industriais elétricas, pranchas de surfe, peças para banheiro, pratos, travessas, cinzeiros, telefones, etc.

* EVA: acetato-vinilo de etileno

A principal característica do EVA, acetato-vinilo de etileno, é a capacidade de ser flexível e resistente ao mesmo tempo. Como o próprio nome já diz, ele é feito de uma mistura de alta tecnologia de etil, vinil e acetato, sendo comumente usado como solados de tênis e chinelos, em equipamentos de academia, brinquedos, materiais de artesanato e outros.


* Baquelite

A baquelite é, quimicamente falando, o polioxibenzimetilenglicolanidrido. Ela é formada pela junção do fenol com o formaldeído, que dá origem a um polímero chamado polifenol. É uma resina sintética resistente ao calor, infusível, forte e que pode ser moldada na fase inicial da manufatura.